Escola Casa de Brinquedos promove “Projeto Minecraft” com alunos para estimular colaboração e trabalho em equipe

 em Blog

Alunos da Escola Parceira da Big Brain, a Casa de Brinquedos, de Taguatinga, no Distrito Federal, participaram de atividades muito estimulantes: Construir os principais monumentos de Brasília e também da Roma antiga no Minecraft: Education Edition. Glauber Becker, professor responsável pela atividade explica a importância do game para o desenvolvimento de habilidades como colaboração, comunicação e pensamento crítico. “o ambiente de aprendizagem oferece aos alunos liberdade para experimentar, criar, errar, tentar novamente, consertar, expressar e resolver problemas e forma compartilhada.”

 

Para saber mais sobre o que é possível fazer com o Minecraft na sala de aula, clique aqui.

 

O Projeto Minecraft

 

Ao longo do ano, foram abordados dois temas de trabalho com os alunos: a Roma Antiga e Aniversário de Brasília.

Brasília: O aniversário de brasília é celebrado no dia 21 de abril, e como a Casa de Brinquedos faz todo ano, realiza um trabalho para incentivar o respeito a capital federal e a sua história. Neste ano, foi um pouco diferente, cada turma deveria recriar a cidade com seus monumentos, em grupos. “A gamificação tem promovido em nossas aulas o debate dos alunos ao criar suas propostas; a saberem ouvir o desejo e as ideias dos outros participantes do grupo e chegarem em um consenso”, explica o professor.

Confira o vídeo dos monumentos de Brasília:

 

Roma antiga: A instrução dada para turma foi de que os alunos deveriam recriar os grandes monumentos de Roma, para criar um mundo do Minecraft ambientado na Roma antiga. “Cada grupo passou a trabalhar em um monumento, o que não impediu que entre os grupos fossem dadas ideias e sugestões.” As aulas durante essa atividade trouxeram aos alunos o funcionamento das cidades, os costumes, os aprendizados deixados pelos Romanos ao se andar pela construção do mundo Romano que os alunos fizeram.

 

Confira o relato do trabalho realizado pelo professor Glauber.

Trabalho em equipe

 

Desde o começo, um dos grandes objetivos da aula de Minecraft era o trabalho em equipe. Diante disso, todo o trabalho foi feito em grupos. Como existia uma grande variedade no conhecimento prévio do jogo, alguns alunos sendo antigos jogadores e outros nunca tendo jogado, os grupos foram formados buscando mesclar os alunos de acordo com o conhecimento que tinham. Por causa desta maneira de divisão dos grupos, cada um foi incentivado a buscar tirar uma dúvida entre seus pares antes mesmo de buscar o professor.

Antes de iniciar o trabalho com a turma, deixamos claro que não era uma competição e sim a construção em conjunto daquele grupo. Explicamos que era primordial o respeito pelo trabalho que cada um desenvolvia e que não tinham o direito de destruir ou estragar o trabalho do colega.

O interessante e o que ficou nítido foi que nas classes em que o projeto foi mais bem-sucedido, em pouco tempo não buscavam ajuda apenas no grupo, mas procuravam boas ideias em toda a turma, gerando um ambiente de aprendizagem por cooperação.

 

Mãos à obra

 

Com algumas aulas de planejamento, cada grupo decidiu construir o seu monumento. Nem todos os monumentos eram bem conhecidos, principalmente em seu interior, então muita pesquisa foi necessária. E como isso despertou a curiosidade dos alunos para pesquisar também a função destes prédios! Tanto com relação a Roma, como em relação a Brasília. Por conta do formato triangular ou circular nessas obras não existir em blocos no Minecraft, precisaram aprender a adaptar e planejar ainda mais. Logo perceberam que só seria possível concluir tamanho desafio, caso trabalhassem em equipe. Dividiram tarefas, foram se ajudando, e finalmente tinham terminado grandes monumentos. Ainda precisaram se unir mais, pois faltavam ruas e embelezamento das cidades, função essa de toda a turma e não apenas de um grupo.

 

Cooperação com Língua Inglesa

 

O fato de o jogo estar todo em inglês não incomoda os nossos alunos. Por causa da língua usada no aplicativo, todos são estimulados a utilizar desta língua durante a aula. Apesar de ainda buscarem a língua mãe em muitos casos e de muitos conhecerem o jogo em português, usando então os termos do jogo nesta língua, com o apoio dos pais, que muitos trocaram a linguagem do jogo em casa, cada vez mais se utilizam dos termos em inglês durante as aulas.

É impressionante a facilidade que as crianças têm de absorver conteúdo de língua inglesa enquanto estão jogando. Mesmo sem perceber, vão adquirindo vocabulário durante o tempo de jogo, e o trabalho do professor é apenas garantir que percebam o seu aprendizado.

Um ótimo exemplo é no caso da palavra “escada”. Em língua portuguesa, apenas uma palavra é usada para descrever tanto a escada de mão, que se sobe apoiando em mãos e pés, normalmente móvel, como a escada geralmente usada em prédios e casas, que se sobe sem as mãos, que é fixa. Em inglês, usa-se as palavras “ladder” para a escada de mão e “stairs” para a escada fixa. Algo complicado para falantes de português, é amplamente conhecido pelos alunos que jogam Minecraft pela presença das duas no jogo.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário